fbpx

Programação do
Pré-Congresso

Cursos para Inscritos

COORDENADORES

Curso Oncogenética
data:7/4
horário:8h às 17h
CoordenadorCésar Cabello dos Santos (SP) e Rodrigo Santa Cruz Guindalini (BA)
local:Online
valor:GRATUITO

08:00 – 08:10 | Abertura do Curso
08:10 – 08:40 | Construindo um heredograma
08:40 – 09:10 | Utilizando ferramentas/calculadoras para estimar risco cumulativo de câncer de mama e probabilidade de mutações em genes de predisposição
09:10 – 09:40 | O que é e como é feito um sequenciamento? O que é sequenciamento de nova geração (NGS)
09:40– 10:00 | Intervalo
10:00 – 10:30 | Como é feita a classificação de patogenicidade de uma variante genética?
10:30 – 11:00 | O que são bancos de dados de variantes e como utilizá-los (Clinvar, gnomADetc)?
11:00 – 12:00 | Exposição e interpretação de laudos de testes genéticos na vida
12:00 – 13:00 | Intervalo para Almoço
13:00 – 15:00 | Manejo de casos na prática clínica
13:00 – 13:30 | Paciente com mutação no gene de alto risco
13:30 – 14:00 | Paciente com mutação no gene de moderado risco
14:00 – 14:30 | Paciente de alto risco sem mutação
14:30 – 15:00 | Paciente que deseja utilizar terapia de reposição hormonal na pós-menopausa
14:30 – 15:00 | Intervalo
15:00 – 15:30 | Escore poligênico de risco (polygenicrisk score)
15:00 – 15:20 | Como utilizar escore poligênico de risco no aconselhamento genético de pacientes de alto risco para câncer de mama na prática clínica?
15:20 – 15:30 |Discussão
15:30 – 16:00 | Inibidores de PARP, platina e imunoterapia
15:30 – 15:50 | O que muda no tratamento clínico de pacientes portadores de câncer de mama hereditário no cenário (neo)adjuvante e metastático?
15:00 – 16:00 |Discussão
16:00 – 17:00 | Discussão de Casos Clínicos

 

Curso Oncoplastica
data: 7/4
horário:13h às 17:30h
CoordenadorFabrício Brenelli (SP) e Carlos Gustavo Crippa (SC)
local:Online
valor:Gratuito

13:00 – 14:20 | MESA 1 ONCOPLÁSTICA: CIRURGIA CONSERVADORA E ONCOPLASTIA

13:00 – 13:15 | ALTERNATIVA A MAMOPLASTIA: PAPEL DOS RETALHOS LOCORREGIONAIS
Questão 1: A mamoplastia oncológica é sempre necessária?
Questão 2: Quando evitar a mamoplastia?
Questão 3: Quais as principais alternativas?

13:15 – 13:30 | ONCOPLASTICA EXTREMA: ALTERNATIVAS A MASTECTOMIA
Questão 1: Quais técnicas nos permitem remover lesões extensas preservando a mama?
Questão 2: Há segurança oncológica em preservar as mamas em lesões localmente avançadas?
Questão 3: Quais os limites da cirurgia oncoplástica?

13:30 – 13:45 | CIRURGIA CONSERVADORA E IMPLANTES.
Questão 1: Quando trocar implantes em pacientes submetidas a cirurgias conservadoras?
Questão 2: Mamoplastia de aumento em cirurgias conservadoras, quais os resultados?
Questão 3: Como tratar as contraturas em pacientes submetidas a cirurgias conservadoras?

13:45 – 14:00 | CIRURGIA CONSERVADORA E RECONSTRUÇÃO COM LIPOENXERTIA
Questão 1: Quais a indicações e contraindicações?
Questão 2: Em quais situações pode ser a técnica de escolha?
Questão 3: Quais os detalhes técnicos para otimização de resultados?

14:00- 14:20 | CASO CLÍNICO 1: DESAFIO EM CIRURGIA CONSERVADORA

14:30 – 15:50 | MESA 2 – RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA PÓS MASTECTOMIAS

14:30 – 14:45 | RECONSTRUÇÃO MAMÁRIAS COM IMPLANTES: COMO ESCOLHER A MELHOR TÉCNICA?
Questão 1 – Como escolher os planos e tipo de loja?
Questão 2 – Como escolher o tipo de implante (expansor / prótese redonda / prótese anatômica / Texturas)
Questão 3 – Como escolher as incisões?

14:45 – 15:00 | USO DE MATRIZ ACELULAR NA RECONSTRUÇÃO PÓS MASTECTOMIA.
Questão 1- Quais as finalidades do uso das matrizes acelulares?
Questão 2 – É sempre vantajoso o uso das matrizes?
Questão 3- Como usar as matrizes e cuidados pós-operatórios

15:00 – 15:15 | NIPLE-SPARING MASTECTOMY E RECONSTRUCAO: PREVENINDO COMPLICAÇÕES
Questão 1: Como a técnica de escolha pode prevenir complicações?
Questão 2: Quais as opções técnicas de reconstrução com implantes?
Questão 3: Quais as principais complicações e como preveni-las?

15:15 – 15:30 | RECONSTRUÇÃO PÓS MASTECTOMIA COM PLANO PRÉ-PEITORAL
Questões 1: Quais fatores são favoráveis e desfavoráveis ao plano pré-peitoral?
Questões 2: Aspectos técnicos do plano pré-peitoral: incisões, limites da dissecção e escolha de próteses
Questão 3: Há necessidade de matriz acelular?

15:30 – 15:50 | CASO CLÍNICO 2: RECONSTRUÇÃO IMEDIATA PÓS MASTECTOMIA COM PRÓTESE

16:00- 17:20 | MESA 3 – RECONSTRUÇÃO MAMÁRIAS TARDIAS E REFINAMENTOS DE SEGUNDO TEMPO

16:00 – 16:15 | REFINAMENTOS DE SEGUNDO TEMPO DE RECONSTRUÇÕES PÓS MASTECTOMIAS
Questão 1: Tratamentos com lipoenxertia e nanoenxertos, como planejar
Questão 2: Qual estratégia para evitar complicações na troca de prótese
Questão 3 : Refinamentos : confecção do sulco e colo mamário

16:15- 16:30 | SIMETRIZAÇÃO DA MAMA CONTRA-LATERAL APÓS MASTECTOMIAS COM PRÓTESE:
Questão 1 – Qual estratégia seguir para conseguir uma boa simetrização?
Questão 2 – Quando usar prótese e quando não usar para simetrizar?
Questão 3 – Quando a mastectomia contralateral é a melhor opção?

16:30-16:45 | A EVOLUÇÃO DO RETALHO MIOCUTANEO DO GRANDE DORSAL
Questão 1: Quais as atuais indicações para o grande dorsal?
Questão 2: Quais a variações técnicas e como usá-las?
Questão 3: Quando o miniflap de dorsal é a técnica preferencial?

16:45 – 17:00 | QUAL O FUTURO DA RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA?
Questão 1: Quais os novos materiais estão disponíveis?
Questão 2: Que tecnologias prometem auxiliar as reconstruções mamária?
Questão 3: Qual a atual visão do futuro da reconstrução mamária?

17:00- 17:20 |CASO CLÍNICO 3: TRATAMENTO DE CONTRATURA CAPSULAR

17:30 | ENCERRAMENTO DO CURSO PRÉ-CONGRESSO

 

Hormonioterapia em Câncer de Mama no Contexto do Mastologista
data:7/4
horário:8h às 17h
CoordenadorFabio Postiglione Mansani (PR), Felipe Zerwes (RS) e André Mattar (SP)
local:Online
valor:Gratuito

08:00 – 08:10 | ABERTURA

08:10 – 08:30 | CARCINOGÊNESE E A CORRELAÇÃO COM PERFIL MOLECULAR NO CÂNCER DE MAMA

08:30 – 08:50 | O RACIONAL DA HORMONIOTERAPIA NAS NEOPLASIAS MAMÁRIAS

08:50 – 09:10 | MECANISMOS DE RESISTÊNCIA HORMONAL

09:10 – 09:30 | CONTRACEPÇÃO HORMONAL E CÂNCER DE MAMA – DADOS ATUAIS

09:30 – 10:00 | INTERVALO

10:00 – 10:30 | TRH E CÂNCER DE MAMA

10:30 – 11:00 | MANEJO DE SINTOMAS CLIMATÉRICO APÓS CÂNCER DE MAMA

11:30 – 12:00 | DISCUSSÃO

12:00 – 13:00 | INTERVALO PARA ALMOÇO

13:00 – 17:00 | DISCUSSÕES DE CASOS CLÍNICOS (METODOLOGIA BASEADA EM PROBLEMAS)

MINIAULAS DURANTE DISCUSSÃO DE CASOS CLÍNICOS:

HORMONIOTERAPIANEO/ADJUVANTE NA PRÉ E PÓS-MENOPAUSA
SELEÇÃO DAS PACIENTES
USO DE ASSINATURAS GENÉTICAS
ESCOLHA DO MELHOR ESQUEMA
DURAÇÃO DO TRATAMENTO
HORMONIOTERAPIA PALIATIVA NA PRÉ E PÓS-MENOPAUSA
QUANDO OPTAR PELA ENDOCRINOTERAPIA
COMO IDENTIFICAR A RESISTÊNCIA HORMONAL
QUAL A MELHOR SEQUÊNCIA NA TERAPIA HORMONAL
HORMONIOTERAPIA ATÉ QUANDO
ESTÁDIO IV “DE NOVO”
PAPEL DO PAINEL GENÉTICO SOMÁTICO, CTCS E CTDNA NA ESCOLHA DA TERAPIA

 

Curso Políticas Públicas
data:7/4
horário:8h às 12h
CoordenadorRosemar Rahal (GO) e José Luiz Pedrini (RS)
local:ONLINE
valor:GRATUITO

08:00 – 09:45 | PARTE 01

08:00 – 08:15 | CÂNCER DE MAMA NO BRASIL: AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS EPIDEMIOLÓGICOS NOS ÚLTIMOS ANOS

08:15 – 08:30 | DESAFIOS DO DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA DURANTE E APÓS A PANDEMIA

08:30 – 08:45 | CONTROLE DE QUALIDADE DOS EXAMES DE RASTREAMENTO E DIAGNÓSTICO: COMO ESTAMOS NO BRASIL?

08:45 – 09:45 | DISCUSSÃO

09:45 – 10:00 INTERVALO

10:00 – 12:00 | PARTE 02

10:00 – 10:15 | COMO PODEMOS REDUZIR ESTÁGIOS AVANÇADOS NO SERVIÇO PÚBLICO?  INTEGRAÇÃO ATENDIMENTO PRIMÁRIO-SERVIÇOS DE RESOLUTIVIDADE

10:15 – 10:30 | ENTENDENDO OS OBSTÁCULOS AO ATENDIMENTO DA PORTADORA DE CÂNCER DE MAMA – EXPECTATIVAS E REALIDADE NA AMPLIAÇÃO DO ACESSO A MEDICAMENTOS BIOLÓGICOS

10:30 – 10:45 | NAVEGAÇÃO DE PACIENTES – UMA ESTRATÉGIA PARA OTIMIZAR RESULTADOS

10:45 – 11:00 | APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO PROJETO MOVIMENTO ROSA – SC

11:00 – 12:00 | DISCUSSÃO  

12:00 | ENCERRAMENTO

Curso de Procedimentos Minimamente Invasivos em Mastologia
data:7/4
horário:8h às 17:55h
CoordenadorHenrique Lima Couto (MG), Luis Henrique Gebrim (SP) e Eduardo Carvalho Pessoa (SP)
local:ONLINE
valor:GRATUITO

08:00 às 08:05 ABERTURA DO CURSO

08:05 às 09:30 SESSÃO 01

08:05 às 08:10 APRESENTAÇÃO DA MESA

08:10 às 08:25 A INTERVENÇÃO – DO PREPARO AO APÓS PROCEDIMENTO

08:25 às 08:40 BIÓPSIA GUIADA POR US (CORE E MAMOTOMIA) – TÉCNICAS, DESAFIOS E DICAS

08:40 às 08:55 BIÓPSIA GUIADA POR ESTEREOTAXIA EM MESA DEDICADA – TÉCNICA, DESAFIO E DICAS

08:55 às 09:10 CORRELAÇÃO CLÍNICO IMAGINOLÓGICA PATOLÓGICA

09:10 às 09:30 DISCUSSÃO – DICAS E DÚVIDAS: PERGUNTE DIRETAMENTE AO APRESENTADOR

09:35 às 11:00 SESSÃO 2

09:35 às 09:40 APRESENTAÇÃO DA MESA

09:40 às 09:55 MARCAÇÃO PRÉ CIRÚRGICA RADIOGUIADA DE LESÃO NÃO PALPÁVEL – MÉTODO BIPLANAR – ACESSO FÁCIL E AMPLO.

09:55 às 10:10 TOMOBIÓPSIA (BIÓPSIA 3D) – TÉCNICAS E DICAS

10:10 às 10:25 BIÓPSIA POR RM – INDICAÇÕES – TÉCNICAS E DICAS

10:25 às 10:40 RADIOGENÔMICA – CORRELAÇÃO CLÍNICA IMAGINOLÓGICA – O QUE MUDA NA PRÁTICA CLÍNICA

10:40 às 11:00 DISCUSSÃO AO VIVO: DICAS E DÚVIDAS: PERGUNTE DIRETAMENTE AO APRESENTADOR

11:00 às 12:00 SIMPÓSIO SATÉLITE CLÍNICA IMAGEM

13:00 às 13:05 ABERTURA DA TARDE

13:05 às 14:25 SESSÃO 03

13:05 às 13:35 OMISSÃO DA CIRURGIA MAMÁRIA EM EXCELENTES RESPONDEDORAS PÓS QT NEOADJUVANTE: PERSPECTIVA DO RADIOLOGISTA.

13:35 às 13:40 DISCUSSÃO

13:40 às 14:00 MANEJO DE TUMORES DE BOM PROGNÓSTICO.

14:00 às 14:15 DICAS E DESAFIOS NA REALIZAÇÃO DA EXCISÃO ASSISTIDA A VÁCUO (VAE).

14:15 às 14:25 DISCUSSÃO

14:25 às 15:30 SESSÃO 04

14:25 às 14:30 APRESENTAÇÃO DA MESA

14:30 às 14:45 RESSECÇÃO COMPLETA PERCUTÂNEA DE TUMORES DE MAMA – SÉRIE DE CASOS

14:45 às 15:00 MARCAÇÃO MAMA E AXILA PRÉ QT – COMO EU FAÇO – CARVÃO

15:00 às 15:15 MARCAÇÃO MAMA E AXILA PRÉ QT CLIPES – COMO EU FAÇO

15:15 às 15:30 DISCUSSÃO

15:35 às 16:50 SESSÃO 05

15:35 às 15:40 APRESENTAÇÃO DA MESA

15:40 às 15:55 EXCISÃO ASSISTIDA A VÁCUO E O MANEJO DAS LESÕES B3

15:55 às 16:10 ULTRASSONOGRAFIA INTRAOPERATÓRIA: DA MARCAÇÃO DE LESÕES NÃO PALPÁVEIS À AVALIAÇÃO DE MARGENS CIRÚRGICAS

16:10 às 16:25 PROPEDÊUTICA INVASIVA DA AXILA: PAAF X CORE – QUANDO INDICAR?

16:25 às 16:40 CIRURGIA MINIMAMENTE INVASIVA E ASSOCIAÇÃO DE TÉCNICAS VÍDEO ASSISTIDAS

16:40 às 16:50 DISCUSSÃO

16:55 às 17:55 SIMPÓSIO SATÉLITE CLÍNICA IMAGEM

Neodjuvância no Cenário da Doença Inicial
data:7/4
horário:8h às 17:15h
CoordenadorAntônio Carlos Buzaid (SP)
local:ONLINE
valor:GRATUITO

08:00 – 09:35 | SESSÃO: AVALIAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA NEOADJUVÂNCIA NO CENÁRIO DA DOENÇA OPERÁVEL COM FOCO NA CIRURGIA

08:00 – 08:20 | IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO MULTIDISCIPLINAR NO CENÁRIO DA NEOADJUVÂNCIA- O QUE MUDOU? 

08:25 – 08:35 | QUIMIO-IMUNOTERAPIA NA NEOADJUVÂNCIA DOS TUMORES TN.

08:40 – 08:55 | NEOADJUVÂNCIA PARA TUMORES HER-2 POSITIVOS. QUAL O MELHOR ESQUEMA E QUANDO INDICAR.

09:00 – 09:15 | MANEJO COM EXAMES DE IMAGEM NO CENARIO DA NEOADJUVÂNCIA: CARACTERISTICA RADIOLOGICA E PADRÃO DE RESPOSTA NOS TUMORES HER POSITIVOS E TN

09:20 – 09:35 | CIRURGIA CONSERVADORA PÓS QT NEO- DESAFIOS DO MANEJO DA DOENÇA HER POSITIVA

09:40 – 10:00 | INTERVALO

10:00 – 12:00 | DISCUSSÃO DOS CASOS COM FOCO NA AVALIAÇÃO DE BIÓPSIA, IMAGENS, PLANEJAMENTO DA CIRURGIA, PLANEJAMENTO DE RADIOTERAPIA POSTERIOR

10:30 – 11:00 | CASO CLÍNICO 1: LUMINAL LIKE

11:00 – 11:30 | CASO CLÍNICO 2: TRIPLO NEGATIVO

11:30 – 12:00 | CASO CLÍNICO 3: HER POSITIVO

12:00 – 13:30 | INTERVALO PARA ALMOÇO

13:30 – 15:15 | TRATAMENTO SISTÊMICO 

13:30 – 13:45 | MARCADORES DE RESPOSTA A QUIMIOTERAPIA NEOADJUVANTE: PADRÃO OURO HOJE E PARA ONDE VAMOS? 

13:50 – 14:05 | PCR NÃO É SINÔNIMO DE CURA 

14:10 – 14:25 | O QUE FAZER COM AS PACIENTES QUE ATINGIRAM PCR E QUE APRESENTARAM DOENÇA RESIDUAL 

14:30 – 14:45 | QUANDO É SEGURO OMITIR RADIOTERAPIA ADJUVANTE EM PACIENTES QUE ATINGEM pCR?

14:45 – 15:00 | MANEJO DA NEO-ADJUVÂNCIA: COMO MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DURANTE O TRATAMENTO?

15:00 – 15:15 | DISCUSSÃO

15:15 – 15:45 | INTERVALO

15:45 – 17:15 | DISCUSSÃO DE CASOS CLINICOS COM FOCO NA TERAPIA SISTÊMICA

15:45 – 16:15 | CASO CLÍNICO 01: HER POSITIVO

16:15 – 16:45 | CASO CLÍNICO 02: TRIPLO NEGATIVO

16:45- 17:15 | CASO CLÍNICO 03: TUMOR LUMINAL 

Fechar Menu
Podemos lhe ajudar?